PROMESSAS E VENTOS

08/02/2011 12:11

http://3.bp.blogspot.com/_zeGZouO2mr0/Sx7DjMOmLTI/AAAAAAAAClc/sutu60h0Vnw/s320/brinde.png

 

                            Mas um ano se foi. Que bom que ele começa e termina! Talvez não fosse bom se o ano não tivesse fim, sobretudo, para aqueles que ao fim de cada ano, prometem uma nova vida no ano seguinte. São tantas as promessas, que jamais serão cumpridas; promessas esquecidas na fumaça de um cigarro, no copo de cerveja, enfim, promessas que perdem o sentido antes mesmo da contagem regressiva, que antecede uma queima de foguete quase que incessante. Promessas que se esfacelam antes mesmo do tão corriqueiro feliz ano novo. Promessas que duram tanto quanto o brilho de um único fogo que arde de uma ponta a outra do horizonte. Zero hora. Promessas zero também. Em meia a tantas promessas feitas para o ano novo, algumas resistem e no ano seguinte tornam se fato, são poucas, mas existem.
                    Tantas promessas, que todos fazemos, mas não conseguimos cumprir. E colocamos culpa no ano! Já começamos dizendo: esse ano não vai ser bom. O ano muda e eu não mudo com ele. 2011, 2012, 2013 ou dois mil não sei lá quando de fato a mudança irá acontecer em mim, em você, no mundo? Não sei, mas Deus sabe. Enquanto eu não mudo, vejo o ano passar, chegando ao fim. Começam novamente as novas promessas para um ano novo. O ano novo chega as promessas prescrevem. E torna-se um ciclo vicioso. Para que esperar o fim do ano, se posso ser novo no ano velho? Deus quer e eu consigo. Feliz vida nova, para mim, para você, para todos os filhos de Deus, que sob o sol vive. Feliz vida nova agora mesmo nesse ano que já caduca na tênue infância. Janeiro já é tarde para quem ainda espera um dia mudar.
 

Topic: PROMESSAS E VENTOS

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário